Saltar a navegação

Tag Archives: arquitectura

Discutir o papel do arquitecto na sociedade será o proposito do debate que decorrerá amanhã, dia 3 de Outubro, na Sociedade Martins Sarmento, a propósito da passagem do Dia Mundial da Arquitectura.

Do painel de oradores farão parte: Maria Manuel Oliveira, arquitecta e docente na Universidade do Minho; Filipe Vilas Boas, também arquitecto, exercendo actualmente na Câmara Municipal de Guimarães, fazendo parte da equipa responsável pela revisão do Plano Director Municipal; Jean Pierre Porchet, arquitecto e artista plástico; e finalmente, Susana Lainho, especialista em conservação e recuperação do património.

Em cima da mesa, para debate, estarão questões relacionadas com o papel actual de intervenção na sociedade do arquitecto, assim como procurar perceber qual a sua influência como interveniente directo na configuração do espaço público.

O início do debate está marcado para as 21.30 horas, de 3 de Outubro, na sede da Sociedade Martins Sarmento, em Guimarães. A organização do evento é da Sociedade Martins Sarmento e do Núcleo de Arquitectos de Braga.

Fonte: www.reflexodigital.com
[blog] Sociedade Martins Sarmento

Anúncios

O Departamento Autónomo de Arquitectura da Universidade do Minho e a Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitectos vêem convidar a Comunidade Académica a participar na visita guiada à Exposição de Fotografia de Arquitectura Em Obra e na conversa com o Fotógrafo Luís Ferreira Alves no dia 21 de Maio pelas 18h, no edifício de Arquitectura da Universidade do Minho, em Guimarães.

Na exposição Em Obra constituída por 26 imagens, Luís Ferreira Alves oferece-nos uma reflexão sobre a arquitectura em fase de construção, ou reconstrução, o que explicará o título da amostra. Um grupo de imagens do Palácio do Freixo (reconstrução da autoria do arquitecto Fernando Távora e de Bernardo Távora) exibe sem pudor um património despido, decadente, à espera de atenção.

Num primeiro olhar estas imagens poderiam significar a denúncia de um tempo que menosprezou toda a dignidade da arquitectura, falamos de um património decadente, disfuncional, que não lhe foi sequer oferecida a possibilidade estética e romântica de se apresentar como “ruína”.

Num segundo olhar, estas imagens de uma qualidade estética em si inquestionável, estimulam uma abordagem capaz de exaltar uma beleza oculta mas pronta de emergir. Em Obra é por isso uma mensagem de esperança a partir das imagens que se recusam a ser auto referentes (serem forma sem conteúdo) para ser cúmplices de um momento único de transição e expectativa.

Seduzir é também induzir.

Exposição de Fotografia de Arquitectura Em Obra
Edifício de Arquitectura da Universidade do Minho, dia 21 de Maio, 18h